Gallery Wall: Deixando o seu quarto mais legal com colagens


Não sei vocês, mas se tem um assunto que eu gosto muito de fuçar é decoração. Vivo no Pinterest em busca de inspirações para o meu quarto e, de uns tempos pra cá, tenho notado que a parede dos quartos e salas do site estão super coloridas e cheias de fotos.
Descobri então, que o nome da tendência é Gallery Wall, nada menos que uma galeria de fotos na parede. Eu achei a ideia maravilhosa e decidi reproduzir em casa, mas sem molduras mesmo. Baixei umas ilustrações que me agradassem e colei com durex na parede da minha penteadeira (foto acima), caso eu mude de ideia e queira colocar outras imagens ou moldura. 
Você pode fazer uma Wall Gallery como a minha, com colagens, e também tem a opção de colocar uma moldura fake, que pode ser feita facilmente com uma fita adesiva divertida. O importante é selecionar fotos e ilustrações com a sua cara e colocar em um cantinho sem graça. Dá outra vida ao ambiente e ainda deixa o espaço parecido com um cenário, sendo ideal para tirar fotos ou fazer vídeos. As colagens vão desde letreiros à estampas e ilustrações de personagens e frases. A montagem também é outro fator interessante, já que você consegue misturar cores e tamanhos, deixando a parede com o seu jeitinho. Se você quiser pregar ou colar as figuras dentro de uma moldura, não se preocupe, porque no mercado existem várias opções de molduras baratinhas e de diversos tamanhos. Vamos às inspirações:


Fica lindo, né?! Gosto da sobreposição de tamanhos, cores e estampas. Para quem se interessou e quer tentar um DIY, deixo aqui links que vão ajudar a fazer o gallery wall de maneira simples e baratinha:
Moldura em MDF - R$17,09 - Ponto Frio

Moldura em MDF - R$17,09 - Casas Bahia

A minha Gallery Wall em andamento (:

Merlin Viaja: Primeira noite e Restaurante Manjericão - Ilhabela

Fala, gente lindja! Andei sumida, mas voltei com novidades e uma delas é que fiz uma viagem à Ilhabela, litoral norte de São Paulo. A viagem foi fantástica e só me restaram lembranças boas. Para não deixá-las apenas em minha memória, resolvi postar as fotos e um pouquinho de como foi, aqui no blog. Vou começar a trip com um restaurante super bacana da Ilha: Restaurante Manjericão. Ele fica situado na "Vila" e é de fácil acesso. Seu ambiente é dividido entre ar livre, com um clima de contato puro sob a natureza, e o ambiente interno, que é mais rústico e tem cara de fazenda. Nós (eu e o boy) ficamos no ambiente externo, curtindo o clima mais intimista e romântico do lugar. Tiro certo: escolhemos o melhor lugar para um jantar típico de uma cidade caiçara. O cardápio é recheado de opções com frutos do mar e pescados. É claro que eu pirei, né?! Se já sou indecisa até pra escolher uma cor de caneta, imagina com um menu tão legal?! kk
A leveza no olhar de quem não tem a capacidade de escolher o que comer.
Além do menu, também há a opção dos pratos do dia e das pizzas da casa, mas optamos pela famosa Caldeirada de Frutos do Mar. Com um atendimento impecável, nos trouxeram uma entradinha de cesta de pães acompanhada de patê de manjericão da casa, e patê de atum, seguido ainda de uma deliciosa geleia de pimenta. Não é de se estranhar que o chef seja mineiro, né! A caldeirada foi servida com arroz branco e um pirãozinho para guarnecer. Tava mara. Comida boa, bem temperada e muito bem servida. Saímos de lá bastante satisfeitos - com o rango, o atendimento e o local, que é excepcional.
Depois da comilança, fomos dar uma volta pela vila e aproveitei a noite para tirar umas fotos. De início fiquei meio receosa, mas logo percebi que a cidade é bastante tranquila e segura. Muito bom se sentir "em casa" e em segurança em outro lugar. Andamos pela Paróquia Nossa Senhora d'Ajuda, no coração da cidade, e fiz as fotos do "luqui".

Por hoje é só, galere, mas depois tem mais. Essa foi só a nossa primeira noite em Ilhabela. Aguardem pelas próximas aventuras. Se vocês curtem natureza, mar e florestas, os próximos posts servirão de agrado (:
xoxo!

FIKDIK: Patches da Ellus para a Revista Elle

Quem aqui é apaixonada pelos anos 80 e 90? Então boa notícia para nós! Com um mood cada vez mais colorido e divertido, não tem como deixar passar batido a onda dos patches pregados como acessório principal nas roupas das fashionistas. Você sabe o que é? São desenhos bordados em tecido, que fizeram a cabeça - e as roupas - do pessoal dos anos 80. A moda foi tão grande na época que era possível ver uma galera de diversos estilos usando os bordados. Como tudo que vai, volta, o acessório voltou com tudo. Seja em jaquetas jeans, shorts, calças e até mesmo nas bolsas, os queridinhos são o novo item de desejo de todas as meninas modernas. 
Capa da revista com a maravilhosa Alek Wek e a sua inspiradora história de vida e carreira, ilustrando bem o tema central da edição: otimismo.
Com essa aposta super feliz, a ELLE trouxe patches exclusivos da Ellus para nós, compradoras assíduas da revista. Para comemorar o aniversário de 28 anos da revista no Brasil, a ELLUS nos presenteou com os bordados.
 Aproveitando a wave divertida, a Elle estampou os acessórios em nada menos que Camila Coutinho, uma das it-blogger's brasileiras mais influentes no mundo da moda - para não dizer a mais influente -. Além disso, a revista mostrou um tutorial de como aplicar o adorno. Na matéria, dizia para aplicar com ferro, mas preferi costurar, caso eu mude de ideia e decida colocá-lo em outra peça. 
Com a crise que atingiu o país, a revista foi sábia em expor dicas e maneiras de passar por ela sem perder a classe. São oito páginas do "Especial Otimismo"! Tá uma delícia de ler. #serfelizELLEgal e #ELLE28anos. 
Ainda sobre os patches, decidi aplicar sob um short que gosto muito de usar. Achei que deu um ar novo e moderninho a ele. Veja:
 Achei que simplesmente o deixou com uma carinha nova. Pra quem quiser, a revista está disponível nas bancas até o começo de junho, então corre pra garantir a sua e desfilar por aí com a sua estampa de patch favorita. A minha foi "Smile!" para simbolizar um bumbum feliz kk. Brincadeiras a parte, não deixe de conferir os looks de inspiração logo abaixo:
Bordado na jaqueta jeans, a principal tendência dos patches,


Look com a cara de um festival babadeiro!

Look equilibrado entre preppy e grunge, com a bota pesada e a saia de pregas.

Ah! Como eu amo esse mood militar. E rimou muito bem com os patches!



MERLIN VIAJA: Praia do Éden - Guarujá

Oi, gente! Como vocês estão?! Dei um tempo com o blog, mas voltei com novidades incríveis, sendo uma delas o Merlin Viaja de hoje, em edição especial no Litoral de São Paulo. O destino de hoje é a paradisíaca praia do Éden. Vem conhecer!
A praia do Éden nos presenteia com um pequeno espaço de areia clara, mar bravo e Mata Atlântica, sendo facilmente intitulada de praia de filmes com suas águas em tons degrades que vão do verde claro ao azul escuro. Para chegar ao paraíso não é tão simples como nas tradicionais praias do Guarujá, pois o caminho é feito por uma trilha de escadaria rochosa e íngreme. Cuidado com tempos chuvosos, podendo dificultar ainda mais o trajeto. Na primeira vez que fui, peguei a trilha oficial e mais difícil de ser seguida. Detalhe para o meu namorado, que carregava um cooler haha. Um moço até tentou barganhar com a gente, mas no cooler só tinha água #espertinho. Na segunda ida, deixamos o carro no estacionamento da estradinha que dá para a trilha. Custa 10 dilmas e você pode deixar o carro estacionado até as 18h. Além disso, conseguimos uma trilha com cordas para apoiar as mãos, ducha e banheiros de graça. A ducha sai de R$2,00 a 5,00 para não clientes do estacionamento. Compensa muito. A trilha tradicional tem 40 metros com 110 degraus irregulares em meio a vegetação. Só digo uma coisa: MORREMOS!
Atenção! Cuidado ao pisar nas pedras de lá, porque caso você seja uma pessoa desastrada como eu, pode acabar com os seus joelhos ralados! Cai de joelhos nas pedras, mas fiz a Beyoncé e levantei ao som de Crazy In Love. Ninguém viu haha. Dica: vá com calçado confortável (rç) e leve repelente. Outra dica é não fazer a Terezinha do Vai Que Cola porque lá o mar é de tombo e não tem salva vidas. Esse foi um fato que me surpreendeu, já que a água de lá engana. Entramos no mar com a água no calcanhar, andamos dois passos e já ultrapassava as coxas. Mas nada disso é negativo quando o mar é clarinho e você consegue enxergar o que há debaixo dele.
Nessa vibe, meu namorado insistiu e nós fizemos um passeio de banana boat. O passeio sai 25 reais por pessoa e é super tranquilo. Passamos pela praia do Éden, Sorocotuba e tivemos uma visão mara da praia de Pernambuco e de uma ilhazinha chamada Ilha dos Arvoredos, preservada pelo pessoal da faculdade de biologia da Unaerp. Aproveite para fazer o passeio quando o mar estiver claro, que aí dá para mergulhar e ver de pertinho toda a vida dos animais marinhos que habitam a praia. A variedade de espécies de lá é tão grande que é possível ver tartarugas marinhas. Mas as danadas são metidas! Outro ponto interessante é sobre a alta salinidade das águas do Éden.
Passeio feito e eu paguei uns micos, mas ainda bem que tive a companhia de uma menininha tão medrosa quanto eu :P. Mas sério, a maré engana e é preciso cuidado. Por fim, a praia é limpa, mas já se pode ver um e outro lixo na areia. Pessoal, vamos preservar nosso lar, ok?! Joguem seus lixos em um saquinho e levem-os até uma lixeira próxima. Não deixe de levar seus próprios lanches, porque lá não tem vendedores ambulantes e só possui um único quiosque de preço salgado e pouca variedade. Cheguem cedo também, a não ser que você queira ouvir Safadão na canga ao lado kk.
Até mais, pessoal!